Monday, September 22, 2008

bússola


Uma bússola do tamanho dos teus olhos
que contenha o universo,
ou uma estrela
que multiplique o mistério
do coração apertado.
Uma bússola
de cúmplice latejo,
um caracol
que conta histórias ao ouvido.


(...)


E foram noites e foram dias
a vaguear em cegos labirintos,
caminhando descalços
por pradarias de vidro…
até chegar ao teu corpo.
Morder poemas, cores e cânticos
com a certeza do destino cumprido.
(Hoje assusta-me pensar
que podíamos não nos ter encontrado.)

Lourdes Espínola, As Núpcias Silenciosas

1 comment:

Beatriz Vilarinho said...

Muito Bonito... =)
Então? Tudo bem? há quanto tempo!!
Estou com muitas saudades...
Como vao as coisas? Espero que bem...

Vá dando notícias!

Beijinhos **********************
Beatriz =)