Monday, December 20, 2010

outra boa...

club des belugas

Em tempos apaixonava-me a toda a hora. Se chovia, apaixonava-me pela chuva e pelo cinzento do dia. Se havia sol, a luz despertava em mim mais paixão... Agora ando de coração frio e são muito poucas as coisas que me põem um brilho no olhar que só a paixão acende, que me dão a leveza que só o entusiasmo dá, que despertam o melhor que há em mim, essa vontade de ser positiva e de amar todas as coisas da vida, como se cada coisa fosse especial. No meio deste negativismo todo, deste "anti-eu", hoje descobri este grupo musical alemão que me deu vontade de... dançar...
Fui à procura de mais e mais e cada descoberta valeu a pena. As músicas são diferentes umas das outras. Mas, cada uma delas me faz sorrir e abanar. Pode ser que me abanem por dentro, que me quebrem as rotinas e me ajudem a ser mais eu. Vou guardá-las por aqui. Para repetir...







Monday, November 1, 2010

Sunday, October 10, 2010

dia das memórias




na sombra desta árvore guardo algumas das melhores memórias da minha vida.
ontem fui à Escola Secundária Augusto Gomes para a despedida do edifício, que vai ser demolido para dar lugar a um novo.
na despedida renovei a memória dos lugares, das pessoas... desci as escadas que descia todos os dias a caminho das salas de aula, sentei-me no lugar onde tantas vezes me sentei, onde tanto aprendi. revi com uma alegria enorme os meus professores, aqueles que me ensinaram, me ajudaram a crescer e a ser o que hoje sou. arrepiei-me a sentir o chão, arrepiei-me com os sorrisos e os olhares tão iguais ao que eram há mais de 25 anos...
ontem foi dia de despedidas. mas foi, também, dia de reencontros.
não sei se esta árvore será cortada e se deixará de projectar no chão a sua sombra. mas sei que era para esta sombra que eu ia namorar, ou cantar com os amigos em redor de uma guitarra.
foi esta sombra que me ajudou a crescer.
foi esta sombra que me ensinou a liberdade.

nuno malafaia


é em matosinhos, um pequeno restaurante onde se come maravilhosamente. as batatinhas são deliciosas, o peixe fresco é magnífico... vale mesmo a pena experimentar...

Sunday, October 3, 2010

feijoa


da flor ao fruto. depois das lindas flores da Primavera, a feijoa cá de casa, pela primeira vez, está cheia de frutos. Agora é só esperar que fiquem maduros...


sestas

Sunday, August 29, 2010

nunca o mar



Fernando Botero, A praia

“Nunca o mar foi tão ávido
quanto a minha boca. Era eu
quem o bebia. Quando o mar
no horizonte desaparecia e a areia férvida
não tinha fim sob as passadas,
e o caos se harmonizava enfim
com a ordem, eu
havia convulsamente
e tão serena bebido o mar.”

Fiama Hasse Pais Brandão, em ’A Dança dos Erros.

Ágætis Byrjun

Ágætis Byrjun em português é "um bom começo".

é a vida

continuo sem perceber as letras de Sigur Rós. um dia, quem sabe... se me der para aprender islandês... por enquanto, delicio-me com o som e com as imagens deste vídeo. e com a vida, tal como ela é.

balançar

em regresso de férias, a música...

Tuesday, July 6, 2010

metas do milénio

Pobreza e fome: em todo o mundo, 1,4 biliões de pessoas vivem em extrema pobreza (menos de 1,25 dólares por dia) e quase um em cada sete pessoas vai para a cama com fome todas as noites.
Meta 1: Reduzir pela metade, entre 1990 e 2015, a proporção de pessoas cujo rendimento é inferior a 1 dólar por dia •
Meta 2: Conseguir emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos, incluindo mulheres e jovens •
Meta 3: Reduzir para metade, entre 1990 e 2015, a proporção de pessoas que sofrem de fome.

Educação: o acesso à educação promove melhorias em áreas como a saúde e o crescimento económico (75 milhões de crianças estão fora da escola em todo o mundo).
Meta 1: que, até 2015, todas as crianças, tanto meninos quanto meninas, seja capaz de completar um curso completo de ensino primário

Igualdade de Género: Em todo o mundo, as mulheres arcam com o ónus da pobreza extrema e da doença. As mulheres trabalham mais horas, ganham menos dinheiro, têm menos oportunidades educacionais e políticas e são mais vulneráveis a doenças, como o HIV / SIDA, do que os homens.
Meta 1: Eliminar a disparidade de género no ensino primário e secundário, de preferência até 2005, e em todos os níveis de ensino até 2015

Saúde da Criança: Todos os anos, 9,2 milhões de crianças morrem antes de seu quinto aniversário, quase todos eles de doenças evitáveis ou tratáveis, como diarreia, pneumonia, malária e sarampo.
Meta 1: Reduzir em dois terços, entre 1990 e 2015, a taxa de mortalidade de menores de cinco anos

Saúde materna: A cada ano, mais de meio milhão de mulheres morrem de complicações durante o parto, e outras dezenas de milhões sofrem de doenças relacionadas com a gravidez.
Meta 1: Reduzir em três quartos a mortalidade materna
Meta 2: Alcançar o acesso universal à saúde reprodutiva

HIV / AIDS, malária e outras doenças: Embora o HIV / SIDA, tuberculose (TB) e malária sejam evitáveis e tratáveis, são três das doenças mais devastadoras do mundo. Todos os dias, mais de 12500 pessoas morrem de VIH / SIDA, tuberculose e malária, quase dois terços dos quais vivem na África sub-saariana.
Meta 1: Ter parado em 2015 e começado a inverter a propagação do HIV / AIDS
Meta 2: Atingir, até 2010, o acesso universal ao tratamento para HIV / AIDS para todos aqueles que precisam
Meta 3: Até 2015, parar e começar a reverter a incidência da malária e outras doenças graves

Estabilidade ambiental: Em todo o mundo, 884 milhões de pessoas não têm acesso a água potável e 2,5 biliões não têm acesso a saneamento adequado. Estes números tendem a aumentar, com as ameaças emergentes, tais como as alterações climáticas e o crescimento demográfico.
Meta 1: Integrar os princípios do desenvolvimento sustentável nas políticas e programas nacionais e reverter a perda de recursos ambientais
Meta 2: Reduzir a perda de biodiversidade, alcançando, em 2010, uma redução significativa na taxa de perda
Meta 3: Reduzir pela metade, até 2015, a proporção da população sem acesso sustentável à água potável
Meta 4: Até 2020, ter alcançado uma melhoria significativa nas vidas de pelo menos 100 milhões de pessoas

Estabelecer uma Parceria Mundial para o Desenvolvimento: O sucesso na realização dos primeiros sete objectivos requer um novo pacto de cooperação global através do qual países em desenvolvimento possam dar prioridade ao apoio a países menos desenvolvidos e possam criar um sistema sustentável e responsável para atingir esse objectivo. Os países ricos comprometeram-se, de forma muito ambiciosa, nos últimos anos, e, embora alguns países tenham feito já grandes avanços no sentido dessa ajuda ao desenvolvimento, muitos compromissos ainda não foram cumpridos.
Meta 1: Atender às necessidades especiais dos países menos desenvolvidos, os países sem litoral e os pequenos Estados insulares
Meta 2: Desenvolver um sistema comercial e financeiro aberto, baseado em regras, previsível e não discriminatório
Meta 3: Tratar de forma abrangente a dívida dos países em desenvolvimento
Meta 4: Em cooperação com as empresas farmacêuticas, proporcionar o acesso a medicamentos essenciais nos países em desenvolvimento
Meta 5: Em cooperação com o sector privado, tornar disponíveis os benefícios das novas tecnologias, designadamente de informação e comunicação

O mundo tem uma oportunidade histórica para renovar a luta contra a pobreza extrema, reafirmando o seu compromisso com o desenvolvimento e alavancar novos recursos para atingir os objectivos acordados. Junto com os dirigentes, campanhas e cidadãos em todo o mundo, é necessário mobilizar um forte apoio de base, de modo a fazer com que os líderes mundiais cumpram os compromissos definidos para que seja possível alcançar as metas.

Sunday, June 27, 2010

Saturday, June 26, 2010

Millenium Development Goals for 2015

outras danças

O baile não acabou. Deixei de fazer publicações no blogue porque andei com outros projectos, que me consumiram algum tempo e energia.
Agora apetecem-me projectos novos e novas danças. E que a música comece!

Thursday, April 15, 2010

a bailarina


Fernando Botero, Bailarina na barra

Um dia quis ser bailarina. Porque achava que assim podia voar.Compraram-me um fato preto, umas meias cor de rosa, uma fita para o cabelo e uns sapatos próprios para dançar, com umas fitas de cetim muito difíceis de apertar. Inscreveram-me numa escola onde ensinavam os passos para poder quase voar. Um canto da sala era o lugar de um grande piano de cauda, com uma senhora que eu achava que já era velha, pois devia ter a idade que eu tenho agora. Havia um espelho, que ocupava uma parede inteira e uma barra, onde se pousavam levemente as mãos, enquanto todo o resto do corpo devia mover-se de forma delicada, leve...
Depressa percebi que os meus pés se deslocavam com votade própria. As minhas pernas obedeciam aos pés e não à minha vontade e os meus braços teimavam em não ceder ao meu esforço para executar as figuras maravilhosas que via nas outras meninas.
Um dia cansei-me de apertar as fitas dos sapatos e desisti de ser bailarina.
Não desisti de voar. Isso faço todos os dias, mesmo sem ter aprendido os passos na escola e sem tirar os pés do chão.

Sunday, March 14, 2010

quem me quiser


Felix Vallotton, O beijo

Quem me quiser há-de saber as conchas
a cantiga dos búzios e do mar.
Quem me quiser há-de saber as ondas
e a verde tentação de naufragar.

Quem me quiser há-de saber as fontes,
a laranjeira em flor, a cor do feno,
a saudade lilás que há nos poentes,
o cheiro de maçãs que há no inverno.

Quem me quiser há-de saber a chuva
que põe colares de pérolas nos ombros
há-de saber os beijos e as uvas
há-de saber as asas e os pombos.

Quem me quiser há-de saber os medos
que passam nos abismos infinitos
a nudez clamorosa dos meus dedos
o salmo penitente dos meus gritos.

Quem me quiser há-de saber a espuma
em que sou turbilhão, subitamente
- Ou então não saber coisa nenhuma
e embalar-me ao peito, simplesmente.

Rosa Lobato Faria

movimento perpétuo associativo

Wednesday, March 3, 2010

sentir...



Felix Vallotton, Mulher ajoelhada contra um sofá vermelho

Thursday, February 18, 2010

njosnavelin

em português, o título seria "Canção do nada". Vale mesmo a pena sentir a paz que transmite esta sonoridade mágica vinda da Islândia.




Essil on
Essil on erifet al
Essil on Essil on eriftel al
Essil on

(I travelled through light)
(I travelled through light; I am not afraid)
(In this lake of souls)
(In this lake of souls, I lose all fear)

sleepless heart

Hoje apetece-me Rodrigo Leão. Porque me deixa calma, porque me aquece...

10 min de magia

Tuesday, February 9, 2010

Wednesday, January 27, 2010

a romã


Tirei os bagos, um a um,
de dentro da romã. Juntei-os
no prato do poema, e construí com eles
a tua imagem para que
a pudesse morder como se ama,
até ouvir o teu riso perguntar-me: «Que
fazes?», enquanto libertavas
os seios de dentro
da camisa, para que a luz os mordesse
como se morde a romã.

Nuno Júdice

Saturday, January 2, 2010