Sunday, July 22, 2007

liberdade à chinesa





"Na China funciona o sistema de filtro cibernético mais avançado, poderoso, tecnologicamente sofisticado e de maior alcance do mundo", segundo um relatório recente do OpenNet Iniciative. Um sistema de filtros altamente sofisticado pode bloquear simultaneamente 500000 servidores de Internet, deixar algumas partes de um site acessíveis enquanto bloqueiam outras e fazer desaparecer alguns e-mails. A vigilância tecnológica existe a par com a humana: milhares de funcionários do estado controlam o tráfico cibernético e dentro em breve serão colocados 800 controladores de Internet em cybercafés. Um decreto de 1996 obriga todos os clientes de um servidor a apresentarem-se a uma comissão de controlo no prazo de 60 dias a partir da data de inicio do contrato e um novo regulamento obriga a que todos os estrangeiros que pretendam usar Internet o façam identificando-se através do seu número de passaporte.
E quem ajuda nesta poderosa inibição de liberdade cibernética? As empresas ocidentais desesperadas por fazer negócios com a China: Firewalls e sistemas de filtragem são fornecidos pela American Cisco Systems, enquanto os utilizadores de Internet chineses que queiram criar um blogue num site hospedado pela empresa americana Microsoft, são informados de que "democracia", "direitos humanos", e "Tiananmen" são exemplos de linguagem proibida e aconselhados a encontrar uma alternativa, através da mensagem automática "Esta mensagem contém uma expressão proibida: por favor apague essa expressão."

Fonte: revista Colors, nº 65

1 comment:

Cláudia said...

interessada pelo texto fui lendo sem ver o final...(contrario do que faço habitualmente)) não me espantei quando vi de onde vinha...
Continuas a escrever tanto ... tanta inspiração...
beij
Cláudia